5 jeitos de praticar empatia no seu relacionamento

por Ana Paula Motta Rabelo
elevenelevenfilms.com
 

Quer vocês estejam juntos há um ou 10 anos, é seguro dizer que todo casal deseja um relacionamento forte e saudável. Durante a organização do casamento é normal termos desavenças com nosso parceiro ou parceira. 

Seja por algo mais complicado ou até por coisas bobas que passariam despercebidas se não fossem por causa da sua preocupação com o grande dia, os estresses podem atrapalhar essa fase tão importante da vida.
Por isso, elencamos aqui algumas dicas que podem te ajudar nesses momentos. O resumo da ópera é uma palavrinha que provavelmente você já escutou muitas vezes: empatia.  
Vem com a gente!  
elevenelevenfilms.com



Empatia é quando você se importa com alguém e pode ver através de suas lentes e ter uma noção de como seria estar no lugar deles


A empatia é um componente crucial de qualquer relacionamento bem-sucedido, mas é especialmente importante para parcerias românticas. Como somos todos pessoas diferentes com perspectivas distintas, a empatia reduz essa barreira entre nós, facilitando a conexão, a proximidade, a intimidade e a confiança – a base de todo relacionamento duradouro. 
Quando você é empático com seu parceiro, faz com que ele se sinta visto, ouvido e compreendido, oferecendo um espaço seguro para que ele seja aberto e vulnerável. 
Ao compreender verdadeiramente o seu parceiro, você construirá um vínculo forte o suficiente para superar qualquer obstáculo ou administrar qualquer conflito.   
Sabemos que falar sobre empatia é muito simples. O agir na hora da tensão é que complica, não é mesmo?
Listamos abaixo 5 ações que podem te ajudar com isso!
1. Escute com atenção 
Uma das melhores maneiras de praticar a empatia é ouvir ativamente o seu parceiro ou parceira. Como vivemos em um mundo que constantemente disputa nossa atenção, realmente focar no que o outro tem a dizer tornou-se um grande desafio. 
Enquanto outra pessoa está falando, muitos de nós nos distraímos formulando nossa próxima resposta ou interrompendo a pessoa com nossas próprias opiniões e crenças. 
Contudo, esses hábitos são uma barreira para entender a pessoa em um nível mais profundo.

Quando sua outra metade se abrir sobre uma reunião difícil no trabalho ou uma conversa desconfortável com um amigo, comece mantendo contato visual e adotando uma postura aberta, o que encoraja a pessoa a continuar compartilhando. 

Busque ter uma mente aberta e deixe de lado qualquer julgamento. Antes de dar a sua opinião, certifique se a pessoa terminou o que queria falar 😉 
2. Pergunte 
Quando a pessoa está falando sobre uma experiência, fazer perguntas é uma excelente maneira de expressar interesse, comunicar que você se importa e mostrar apoio. 
Se seu parceiro está explicando uma discussão que aconteceu com um membro da família, pode ser tentador dar conselhos sobre o que você faria na situação ou fazer suposições com base em situações semelhantes que aconteceram no passado. Na verdade, o que seu parceiro realmente precisa é de alguém para ouvir e entender. 
Em vez disso, desafie-se a responder com uma pergunta, como:
“Como você se sentiu quando seu irmão criticou seus hábitos de consumo?” 
“Você parecia nervoso enquanto estávamos nos preparando para a festa. Você está preocupado em ver seu chefe lá?”
“Quando elogiei sua jaqueta nova, você não respondeu. Achou que não se sentiu bem com ela?”
Se o seu parceiro não vier até você primeiro, mas você perceber que o comportamento dele é diferente, fazer perguntas pode ajudá-lo a se sentir à vontade para se abrir. Saiba que observar o estado emocional mostra que você investe na felicidade e no bem-estar dele!
3. Valide Seus Sentimentos 

Para que um relacionamento empático prospere, validar as emoções um do outro é crucial. Quando seu parceiro revela como uma situação os faz sentir, ignorando, minimizando, julgando ou tentando mudar seus sentimentos, comunica que suas verdadeiras emoções não são bem-vindas e que não podem ser livres para exercer a sua própria personalidade.
Validação emocional significa que você aprende, compreende e aceita as experiências emocionais da pessoa.
 Por exemplo, se seu parceiro menciona que o trabalho foi estressante hoje, reconheça o sentimento com uma resposta como”
“Eu ouvi você dizer que está se sentindo estressado com o trabalho. Isso deve ser difícil além de todas as suas outras responsabilidades.

Dessa forma, você promoverá uma atmosfera de segurança, confiança e intimidade. 
Posso te ajudar com alguma coisa?” 
Para ir um passo além, você pode até perguntar como melhor apoiá-los na situação.
4. Considere a perspectiva dele ou dela

Se você deseja um relacionamento mais empático, imagine-se na posição de seu parceiro. Esta é uma ferramenta especialmente útil se você e seu parceiro estiverem no meio de uma discussão. Em vez de olhar para o desacordo do seu próprio ponto de vista ou agir com base em sentimentos pessoais de raiva, mágoa ou ressentimento, coloque-se no lugar do outro. 
5. Evite a Culpa 
Se seu parceiro adquiriu o hábito de deixar a louça usada na pia ou a roupa suja no chão e isto está incomodando você, ter uma conversa aberta com uma abordagem empática é a maneira mais eficaz de resolver o problema. Sem empatia, esses cenários podem rapidamente se transformar em uma di
scussão completa. 
Apontar o que o outro o está fazendo de errado ou culpá-lo por como você se sente os deixará na defensiva e fechados. 
Um mal-entendido pode criar um efeito de bola de neve que afasta cada vez mais dois parceiros de um casal.
Para abordar o assunto de maneira mais empática, use frases com “eu” para expressar como o comportamento faz você se sentir. Por exemplo, em vez de dizer ao seu parceiro: “Você nunca lava a louça”, diga:
“Me sinto frustrada quando você se esquece de colocar a louça na máquina de lavar. Da próxima vez que fizer o almoço, você pode, por favor, limpar tudo?” 
Ao transmitir suas próprias preocupações e necessidades sem acusações ou ameaças, seu parceiro se sentirá mais aberto para ouvir. É uma situação em que todos saem ganhando porque essa abordagem também aumenta os sentimentos de empatia na pessoa que está te escutando!
Comente aqui
Você também vai gostar